Book | Leituras e Caminhadas | The Hacker's Diet – John Walker

Tags

, ,

Quando somos crianças, adolescentes nos empenhamos por esportes e exercícios físicos.

No entretanto com passar do tempo a responsabilidade, entre outros itens, faz com que nossa alimentação fique um pouco bagunçada e  a atividade  física é colocada no final da lista.

Image via iStockphoto

Eu não sou uma pessoa que possui um peso elevado mas por outro lado, sou um pouco sedentário, atualmente quem não é?

Recentemente, ou melhor, alguns meses atrás fiz algumas mudanças neste sentido.

Que mudanças são essas?

Diariamente, ou pelo menos 3 vezes por semana faço caminhadas as vezes sozinho ouvindo um mp3, ou acompanhado.

Tenho percebido que é uma excelente maneira de se distrair e livrar-se do stress, além de encontrar alguns amigos ou ver a paisagem.

Certo mas o que tem haver o livro The Hacker’s Diet?

Encontrei este livro por acaso, quando estava procurando sobre como os Profissionais de IT  se alimentam ou como lidam com o seu dia à dia (Coisa NERD).

E fiquei muito surpreso quando comecei a lelo e logo descobri que seu autor é John Walker. 

Para aqueles que não o conhecem, ele é nada mais, nada menos que o fundador da Autodesk, Inc e co-autor do AutoCAD.

Não assustem com está minha admiração, mas eu trabalhei muito tempo com AutoCAD.  E sem dúvida é uma das ferramentas mais fantásticas que conheci, além de sua flexibilidade.

Voltando ao livro o escritor John Walker deixa claro nas primeiras páginas a razão de ter escrito The Hacker’s Diet.

John Walker – Image via Through The Interface Blog

I’m an engineer by training, a computer programmer by avocation, and an businessman through lack of alternatives. From grade school in the 1950’s until 1988 I was fat–anywhere from 30 to 80 pounds overweight. This is a diet book by somebody who spent most of his life fat.

The absurdity of my situation finally struck home in 1987. “Look,” I said to myself, “you founded one of the five biggest software companies in the world, Autodesk. You wrote large pieces of AutoCAD, the world standard for computer aided design. You’ve made in excess of fifty million dollars without dropping dead, going crazy, or winding up in jail. You’ve succeeded at some pretty difficult things, and you can’t control your flippin’ weight?”

Agora entenderam o porque que ele escreveu o livro? Isto mesmo, ele engordou muito e o legal que ele percebeu o que havia acontecido e através do livro ele da dicas de como reverter esta situação.

O autor utiliza da analogia do universo “hacker”, e o que pode ser feito para ter uma qualidade de vida melhor, comendo menos e exercitando mais.

Segundo Jeff Atwood em seu post “Geek Diet and Exercise Programs” ele classifica os 3 pontos altos compilados no livro:

  • Fixar o olhar em um objetivo.
  • Força de vontade.
  • Uma grande tolerância a dor.

Acredito que com isto em mente é possível mudar o quadro de sedentarismo e passar a ser um “Hacker;Nerd;Geek…” saudável.

As vezes me recordo de uma frase que sempre escutava na época de faculdade, que dizia o seguinte:

“Não somos uma máquina apenas trabalhamos com elas.”

Não podemos esquecer que não somos uma máquina, mas sim humanos que precisam de distrações, exercícios etc..

Download do Livro

O livro está em inglês e pode ser encontrado em vários formatos na seguinte url:

*Não encontrei em pt_BR se o achagem por favor deixem um comentário.

Referências:

John Walker (Programmer) – http://en.wikipedia.org/wiki/John_Walker_(programmer)

“Geek Diet and Exercise Programs” – http://www.codinghorror.com/blog/2007/10/geek-diet-and-exercise-programs.html

RoR | “Please install the postgresql adapter: `gem install activerecord-postgresql-adapter'”

Tags

, , , ,

Estava trabalhando em um projeto desenvolvido em Ruby On Rails (RoR) e durante o deploy da aplicação estava retornando a seguinte mensagem abaixo:

“Please install the postgresql adapter: gem install activerecord-postgresql-adapter"

Então tentei seguir a mensagem e rodar o comando: gem install activerecord-postgresql-adapter e para minha surpresa o comando Falhou!!! 

Para não entregar o jogo assim, tentei adicionar uma outra gem (gem install pg) e novamente falhou, e na sequência apareceu a mensagem novamente: “Please install the postgresql adapter: `gem install activerecord-postgresql-adapter’”.

Após um tempo pesquisando uma solução pela Web, encontrei uma solução interessante e funcional desenvolvida pelo Lars kanis.

A solução do Lars Kanis é adicionar no activerecord-postgresql-adapter.gemspec a dependência pg, ou seja a gem funcional para acessar o postgres. 

Solução

Para resolver o problema acima citado utilizei os seguintes passos:

1.)  Entre na pasta a qual se localiza suas gems.

  • cd /Library/Ruby/Gems/1.8/gems/
2.)  Faça um clone do repositorio do Lars Kanis para esta pasta.

3.) Entre na pasta de seu projeto e adicione a linha abaixo em seu GemFile:

  • gem 'activerecord-postgresql-adapter'
4.) Para finalizar execute:
  • bundle install
Com isto já é possível fazer um  rake db:migrate ou então fazer o deploy de sua aplicação e migrar o database e se divertir com sua aplicação.

Notas Finais

Segue uma outra solução encontrada no StackOverFlow a qual eu não testei, mas que talvez possa ajudar outros developers:
How to handle Ruby on Rails error: “Please install the postgresql adapter: `gem install activerecord-postgresql-adapter’” – http://stackoverflow.com/questions/1664364/how-to-handle-ruby-on-rails-error-please-install-the-postgresql-adapter-gem

Dica de Filme | WarGames – 1983 de John Badham

Tags

, ,

Shall we play a game?

Conhece a celebre mensagem acima!! Não?? Então você deve assistir WARGAMES1983 conhecido como um clássico Sci-Fi.

Alguns talvez estejam pensando:

“Mas o filme é de 1983!!”.

Garanto sem sombra de dúvida que é um excelente filme, inclusive um dos primeiros filmes a destacar a cultura HACKER e colocar o NERD como um herói.

A  história tem como protagonista David Lightman ( Matthew Broderick em sua primeira atuação) um jovem hacker que possui uma grande curiosidade e paixão por computadores.

No entretanto ao procurar por games ainda não divulgados, encontra uma ‘backdoor’ a qual o leva para  uma outra realidade iniciando a terceira guerra mundial.

Não continuarei com os detalhes do filme para que voce possa assisti-lo. 😉

Curiosidades

David Lightman tem um computador  IMSAI 8080 (USA 1975) e este foi um dos primeiros computadores utilizados para uso pessoal e ainda ele possuia acesso a internet através de um IMSAI212A modem .

IMSAI8080 – Fonte: PC-Museum IMSAI212A Modem – Fonte: PC-Museum

Para mais informações é possivel encontrar no site oficial da IMSAI:

 

Um outro artigo interessante que encontrei foi escrito pelo Scott Brown para Wired Magazine  relatando alguns comentários do roterista e idealizadores do filme, Segue tradução livre abaixo:

  • Lawrence Lasker, Roteirista: Éramos novatos completos, newbies. Em 1979, nem sabia que os computadores domésticos poderia ligar para outros computadores.
  • Peter Schwartz, futurista e consultor criativo: Eu passei 10 anos no Stanford Research Institute, a partir de 1972 até o fim de 1981. É onde tudo isso começou. Walter e Larry veio a SRI com uma idéia script chamado The Genius. E foi sobre um menino e um relacionamento que ele teve com um grande cientista chamado Falken, que era basicamente Stephen Hawking.
  • Parkes: Antes de nossa conversa, o personagem Falken era apenas uma maneira de acessar o lado adulto do filme. Não era mesmo muito sobre computadores ainda.

Schwartz fez a conexão entre a juventude, computadores, jogos, e os militares – e The Genius começou a se transformar no longa WarGames.

Para ler a integra  do  artigo escrito pelo Scott Brown acesse:

WarGames: A Look Back at the Film That Turned Geeks and Phreaks Into Starshttp://www.wired.com/entertainment/hollywood/magazine/16-08/ff_wargames?currentPage=all

Dê sua opinião

Sintam-se a vontade para deixar seu comentário sobre o filme.

Evento | Unicamp – A vida e o legado de Alan Turing

Tags

, , ,

“Machines take me by surprise with great frequency” – Alan Turing

Tenho certeza que todos aqueles que são fascinados por tecnologia e computadores ja ouviram falar de Alan Mathison Turing.

Alan Turing foi um matemático, lógico, criptoanalista e cientista da computação britânico e foi responsável pela formalização do conceito de algorithmos e com isto permitiu a criação dos computadores da maneira que o conhecemos hoje.

E este ano é celebrado o centenário de Alan Turing e gostaria de compartilhar com todos um convite  que recebi para assistir o evento que ocorrerá na Unicamp chamado “A vida e o legado de Alan Turing”; abaixo segue alguns detalhes do site oficial.

 

“Associação de Pós-Graduandos da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação FEEC (APOGEEU) promove, dia 20 de setembro, às 9h30, no  prédio da Pós-graduação da FEEC, um evento para celebrar a vida e o legado de Alan Turing. Incluirá palestras, atividades interativas, debates e também um desafio que premiará implementações criativas de máquinas de Turing.” 

 

Para maiores informações sobre o evento acesse a página oficial:

http://www.unicamp.br/unicamp/eventos/2012/08/27/vida-e-o-legado-de-alan-turing

 

Courtesy Synder’s Treasures, Bowie, Maryland

 

 

Centenário de Alan Turing na Edinburgh University

Por estar sendo celebrado o centenário de Alan Turing a Edinburgh University fez uma excelente palestra  com  Prof. Jim Al-Khalili o qual pode ser assistido abaixo.

[embedplusvideo height=”281″ width=”450″ standard=”http://www.youtube.com/v/fzKzJGmYq3o?fs=1″ vars=”ytid=fzKzJGmYq3o&width=450&height=281&start=&stop=&rs=w&hd=0&autoplay=0&react=1&chapters=&notes=” id=”ep9224″ /]

Prof Jim Al-Khalili – Alan Turing: Legacy of a Code Breakerhttp://www.youtube.com/watch?v=fzKzJGmYq3o

 

 

Convertendo E-Books PDF para outros formatos e vice-versa

Tags

, , ,

Se você é do tipo que costuma ler ebooks inclusive em outros devices como IPAD/Android/Kindle segue uma excelente ferramenta para conversão de formatos chamado: Calibre. 

Calibre  é uma ferramenta gratuita e open source e conhecida como uma  e-book library management application desenvolvida para usuários de e-books.

Em poucas palavras é possivel utilizar o Calibre para converter arquivos em formatos como PDF para ePUB ou vice-versa.

Suporta formatos como:

AZW, CBC, CBR, CBZ, ePUB, FB2, HTM, HTML, LIT, LRF, MOBI, ODT, OPF RB, PDB, PDF, PML, PMLZ, PRC, RECIPE, RTF, SHTM, SHTML, TCR, TXT, XHTM, XHTML.

Sistema Operacional/Download:

Os Sistemas Operacionais suportados são:

  • Windows, OSX, Linux

O download pode ser efetuado na página oficial do projeto:

 

Desenvolvedor do Projeto

Se você assim como eu gosta de saber um pouco mais do  background do desenvolvedor/criador do projeto  segue algumas informações que coletei =D.

Kovid Goyal iniciou o desenvolvimento do  libprs500 em 31 Outubro 2006, quando surgiu o Sony PRS-500. A principal idéia foi ativar o uso do PRS-500 no Linux. Goyal, com ajuda do forum MobileRead fez engenharia reversa do formato proprietário LRF.

Depois em 2008 ele trocou o nome do projeto para calibre.

Para saber mais sobre Kovid Goyal acesse o blog pessoal:

E se desejar saber um pouco mais da motivação ao projeto, encontrei uma entrevista para LWN.net de 2011 com o desenvolvedor do projeto:

Source-Code

Para os Desenvolvedores e Tradutores que desejarem se juntar ao projeto acesse:

 

Tutorial

Segue um tutoria feito pelo @mckennaEDU explicando como fazer a conversão de PDF para ePUB.

[embedplusvideo height=”365″ width=”450″ standard=”http://www.youtube.com/v/-G74n_wGI1Q?fs=1″ vars=”ytid=-G74n_wGI1Q&width=450&height=365&start=&stop=&rs=w&hd=0&autoplay=0&react=1&chapters=&notes=” id=”ep5454″ /]

 

 

 

Evento | 11° É dia de java 2012 – UFSCAR

Tags

, ,

Dia 24 e  25 de Agosto de 2012 ocorrerá o 11° É dia de java 2012 na UFSCAR – São Carlos/SP evento conhecido da região e onde é possivel encontrar excelentes palestras sobre as novidades no mundo Java.

Programação do Evento:

Sexta-Feira – 24 de agosto de 2012

  • Infelizmente as inscrições para o minicurso se encerraram.

Sábado – 25 de agosto de 2012

  • 08h30~9h00 – Abertura –
  • 09h00~09h50 – Cloud Computing – Roberval Aratame
  • 10h00~10h50 – Iniciativas de apoio ao desenvolvedor : Worklight e Liberty – Glauco Reis
  • 11h00~11h50 – Big Data e Hadoop – Fabio Velloso
  • 13h30~14h20 – A definir –
  • 14h30~15h20 – Zero Downtime Continuous Deployment of Java Web Applications – Fabiane Nardon
  • 15h30~16h20 – Rest, redes sociais e mobile: Tudo junto e misturado com Java! – Neto Marin
  • 16h30~17h30 – Mesa redonda/Bate-papo – Todos os palestrantes

Para esclarecimento de dúvidas envie email para diadejava@dc.ufscar.br

Programação: http://www2.dc.ufscar.br/diadejava/faces/gradeevento.xhtml

Como Chegar

O evento ocorrerá na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Para chegar até o evento, pode-se usar o Acesso Norte, a partir da Rodovia que leva a Ribeirão Preto, ou o Acesso Sul, a partir da Rodovia Washington Luis, no km 235.

Mapa para chegar ao Departamento de Computação:

Como Chegar: http://www2.dc.ufscar.br/diadejava/faces/comochegar.xhtml

Site Oficial do Evento: http://www2.dc.ufscar.br/diadejava

Android/IOS | Ferramentas mockup para mobile

Tags

, , ,

Em 2009 escrevi um post chamado Criar Mockups/Protótipos UI no Eclipse com objetivo de criar mockups ou seja protótipos de  janelas desktop, no entretanto a necessidade agora surgiu para aplicativos mobile.

Recemente ingressei em um projeto mobile, mais especificamente para android e surgiu a necessidade de criarmos algumas telas para acesso do usuário. Mas antes de construirmos algo definitivo pensei em desenvolvermos  alguns protótipos para janelas e como não tenho muito tempo para fazê-los a mão livre encontrei duas excelentes ferramentas que inclusive tem nos ajudado muito. Segue as dicas abaixo:

Ferramentas  – Open-Source/100% Free

    • Pencil Project:  Projeto open-source desenvolvido pela Mozila com objetivo de fazer diagramas e protótipo de telas para Mobile.

É possível utiliza-lo em Windows, Linux, MAC OSX ou então como um addon para Firefox.
Download: http://pencil.evolus.vn/en-US/Downloads/Application.aspx

Pencil Project by Mozilla

 

    • Prototyper:  Desenvolvido pela JustInMind  o projeto possui duas versões para download Pro Edition e 100% Free possui toda estrutura para prototipagem mobile.

É possível utiliza-lo em Windows, MAC OSX.
Download: http://blog.justinmind.com/?s=android

Prototyper by justInMind

Por favor sinta-se a vontade e compartilhe conosco as ferramentas as quais você utiliza para criação de mockups.

Postgres | Query failed: ERROR: relation "TABLE" does not exist at character 15

Tags

,

Gostaria de compartilhar com todos uma simples solução que me fez perder um certo tempo para entendê-la.

ERRO

Toda vez que executava um simples select  no Postgres Database (“SELECT * FROM TABLE_TEST”) retornava o erro abaixo:

Query failed: ERROR: relation “TABLE_TEST” does not exist at character 15…

Este problema estava ocorrendo  por que o postgres estava se perdendo na referência da tabela e a mesma havia sido criada  em Upper Case. 

CREATE TABLE TABLE_TEST;

Solução

Existem duas maneiras de resolver este problema:

1.) Primeira Opção: Utilize o create/select com duas aspas:

  • Criar Tabela: CREATE TABLE TABLE_TEST;
  • Selecionar Tabela: SELECT * FROM TABLE_TEST;

2.) Segunda Opção: Crie  tabelas em lower case.

CREATE TABLE table_test;

E em seguida rode o  Select para verificar:

SELECT * FROM table_test;

Informações Adicionais

PostgreSQL auto-converts column names into lowercase – http://drupal.org/node/1622982

Book | Albert Einstein – Laurent Seksik

Tags

, ,

Se fosse para recomeçar, eu teria sido encanador… – Albert Einstein

Acredito que toda pessoa tenha uma admiração pelo grande gênio Albert Einstein. Confesso que após a leitura deste livro passei a admira-lo ainda mais.

Esta célebre frase dita pelo gênio no inverno de 1955 mostra um pouco de seu descontentamento com a maneira que as pessoas estavam lidando com a sua descoberta.

O Livro

Antes de entrar em tais detalhes gostaria de dizer que comprei este livro na livraria Saraiva em Ribeirão Preto – SP ao valor de R$ 16.00.  Tradução de Rejane Janowitzer, inclusive achei a tradução excelente. Abaixo uma uma tabela contendo informações sobre o livro:

Título: ALBERT EINSTEIN
Título Original: ALBERT EINSTEIN
Catálogo: Coleção L&PM Pocket
Gênero: Biografias
Série: Biografias
Referência: 891

Cód.Barras:

9788525420541

ISBN-13:

978.85.254.2054-1
Páginas: 240
1° Edição: agosto de 2010

Quando comecei a ler o livro achei um pouco poético demais, as vezes antecipando os fatos mas esta é a caracterisca do autor Laurent Seksik.

O livro inicia-se explicando alguns acontecimentos na Prússia e em sequência ao nascimento de Einstein e com a seguinte frase de sua mãe:

Esse crânio tão grande, não é grave doutor? Nosso pequeno Albert não é… anormal? – Pauline Koch

Image courtesy of NASA

Continua com a infância de Albert e sua sede por conhecimento, além de suas dificuldades de aprendizado. Achei interessante também quando o autor foca sua atenção para o  pai de Albert chamado Hermann Einstein.

Hermann Einstein possuia um grande interesse em matemática e foi enviado a fazer engenharia em Stuttgart, mas por falta de dinheiro não conseguiu terminar.

Outro fato que me chamou atenção foi que Hermann Einstein e seu irmão Jakob fundaram uma empresa eletro-técnica, Elektrotechnische Fabrik J. Einstein & Cie com objetivo de iluminar Munique através de dínamos elétricos.

Jakob Einstein engenheiro além de projetar e inventar algumas soluções para sua empresa também guia o jovem Einstein ao mundo da trigonometria.

Os pais de Einstein acolhem para o Shabat um rapaz chamado Max Talmud estudante de medicina vindo da Polônia que dá ao jovem Einstein manuais científicos para ler e ele fica admirado como o jovem devora todos os livros.

Não estenderei os detalhes do livro para que não atrapalhe as descobertas. Eu recomendo a leitura e tenho absoluta certeza que você se surpreenderá com este gênio.

Documentary | Comentário sobre Indie Game The Movie

Tags

, , , ,

Filmmakers James Swirsky and Lisa Pajot  - Image from http://www.indiegames.comApós um longo tempo de espera finalmente saiu o documentário “Indie Game The Movie” dirigido por James Swirsky e Lisanne Pajot.

Confesso que estava bem ansioso com este filme, pela seguinte razão que o mesmo surgiu com a proposta de mostrar um pouco do processo de desenvolvimento do Indie Game  (jogos Independentes).

O Filme

Não descreverei o filme pois a descrição pode ser encontrada no IMDB:

A documentary that follows the journeys of indie game developers as they create games and release those works, and themselves, to the world.- http://www.imdb.com/title/tt1942884/

Comentário

Para expressar de uma maneira mais concreta esta nossa opinião fiz uma pesquisa sobre os diretores, afinal precisamos entender um pouco sobre o seu trabalho e seu estilo para tecer comentários.

Posso dizer que ambos os diretores são excelentes e possuem um ótimo background no assunto, apenas achamos que  foi perdido um pouco o foco no assunto. Embora todos os comentários antes de sair o filme mostrava-se ao agrado do grande público de acordo com entrevista ao brightestyoungthings.com.

A diretora do filme disse o seguinte:

Yeah, yeah, that was the intention. We wanted to tell a good story, a story about people doing their thing, working really hard and trying to achieve their dreams.-  Lisanne Pajot

Realmente foi observado trabalho dificil e árduo mas ao mesmo tempo trás um lado um tanto depressivo e dramático ao documentário, chegando ao ponto de ser enfadonho.

Matthew Hawkins editor do GameSetWatch o qual classifica o filme separado em dois grupos, dizendo o seguinte:

A reação entre aqueles que já assistiram ao filme, e que representam o primeiro grupo, tem sido mista. Alguns estão empolgados de ver que finalmente existe uma representação cinematográfica de algo tão querido por eles. Outros se incomodaram com a maneira como o documentário é apresentado, e em particular, com as pessoas que foram escolhidas para simbolizar o movimento dos jogos independentes. – Matthew Hawkins [1]

Realmente me encaixo no segundo grupo de acordo com a frase “Outros se incomodaram com a maneira como o documentário é apresentado” imaginei que o filme em questão apresentaria os bastidores do Indie Game de uma maneira mais expressiva, talvez explorando com mais detalhes todo o processo de desenvolvimento independente, entrevistando talvez mais desenvolvedores como Markus Notch Persson (Criador do minecraft).

Estive conversando com André Gabriotti (Game Developer) comentou o seguinte:

Eu esperava ver desenvolvedores indie na fase indie e não desenvolvedores que já tem contratos e já venderam mais que jogos publicados por grandes empresas

Acreditamos que o filme perdeu um pouco do foco o qual se propuseram a fazer, além de se concentrar em desenvolvedores que obtiveram sucesso e sabemos que no mundo do Indie Game não é tão simples assim atingir o sucesso.

Lembrando que os diretores entrevistaram 20 Games Developers e escolheram apenas 3 para relatar todo o processo em 94minutos de documentário.

Lisanne Pajot: We interviewed lots of developers. We visited 10 around North America and shot maybe 20 or so more through going to different game jams around North America… – Entrevista para digitaltrends

Todos  fizeram um excelente trabalho,  apenas achamos que  se focasse um pouco mais no que foi proposto, teriamos um documentário um pouco mais rico e informativo, trazendo assim maior conhecimento.

Imagine se o documentário tivesse explorado um pouco mais da concepção e criação do Braid desenvolvido por Jonathan Blow (Designer/Developer).

Assista o filme e compartilhe os sua opinião!!!

*Não deixe de ler a critica escrita por Matthew Hawkins.[1]

Referências:

[1] [Crítica] Indie Game: The Movie –  http://www.kotaku.com.br/critica-indie-game-the-movie/ (Acesso –  Julho, 2012)

[2] Informações sobre os diretores –  http://www.indiegamethemovie.com/filmmakers/ (Acesso –  Julho, 2012)

[3] Entrevista: The Winnipeg duo behind the buzz heavy documentary, “Indie Game: The Movie” join Jian at the The State Room  – http://www.youtube.com/watch?v=z59hl4uOtDs (Acesso –  Julho, 2012)